Introdução

Vou aqui apresentar o trabalho que tive a oportunidade de participar durante o período em que vivi em Vrindávana. Trata-se da tradução do sânscrito para o inglês dos sutras da famosa gramática de Srila Jiva Gosvami Sri Harinamamrta Vyakarana, acompanhados de explicações, tabelas e exemplos. Participei desse trabalho junto com meu amigo Yadu Dasa, que é, sem dúvida, um dos maiores sanscritólogos presentes no planeta. Yadu é natural da Costa Rica, está na vida monástica há trinta anos e vive na Índia há mais de quinze anos. Fala sânscrito fluentemente, o que deixa os eruditos indianos completamente admirados, visto que, hoje em dia, é raro, mesmo na Índia, alguém que domine o idioma sânscrito como ele. Trabalhei na gramática ao mesmo tempo em que estudava o idioma. Enquanto que Yadu entrava pelos labirintos do idioma e decifrava os sutras, meu trabalho consistia basicamente na digitação, pesquisa, listas, tabelas, elaboração de exemplos, apresentação didática e layout da gramática. Por enquanto, temos esse trabalho em inglês, mas pretendemos traduzi-lo ao português, em breve.

O sânscrito tem uma origem transcendental. (Ver de Lokasakshi Das, "As Origens do Sânscrito"). Na Índia, a gramática original é a de Panini. É a gramática aceita generalizadamente pelos meios acadêmicos. No entanto, no sÚculo XVI, o genial Jiva Gosvami, que é o filósofo por excelência da sampradaya de Sri Caitanya Mahaprabhu, elaborou uma outra gramática com uma metodologia diferente da gramática original de Panini. É um trabalho raro e único.

A grande particularidade desse trabalho, que pode ser constatado logo no primeiro capítulo, é que os nomes dos casos gramaticais são nomes de Krishna ou relacionados a Ele. A gramática intitulou-se, então, Sri Hari-namamrta, que significa "Néctar dos Nomes de Sri Hari". Essa gramática, em sua forma completa, Brhat, é composta de três mil e tantos sutras. Jiva Gosvami selecionou as regras básicas e organizou uma versão condensada (Laghu) com 873 sutras. Nesse nosso trabalho, foi usada como base a versão Laghu, mas foram acrescidos cerca de trezentos e cinquenta sutras da versão Brhat.

Esse trabalho é composto de oito capítulos:
(clique nos links para abrir o documento)

Cap.1 - Saṁjña-prakaraṇam - Nomenclatura (Sutras 1 a 39)

Cap.2 - Sandhi-prakaraṇam - Combinação de letras e palavras (40 a 86)

Cap.3 - Viṣṇupada-prakaraṇam - Declinações dos nomes (87 a 240)

Cap.4 - Ākyāta-prakaraṇam - Conjugação dos verbos Parte 1

Cap.4 - Ākyāta-prakaraṇam - Conjugação dos verbos Parte 2

Cap.4 - Ākyāta-prakaraṇam - Conjugação dos verbos List of DHATUS

Cap.5 - Kāraka-prakaraṇam - Emprego das declinações (550 a 590)

Cap.6 - Kṛdanta-prakaraṇam - Palavras derivadas das raízes verbais (591 a 681)

Cap.7 - Samāsa-prakaraṇam - Palavras compostas (682 a 728)

Cap.8 - Taddhita-prakaraṇam - Palavras derivadas de nomes (729 a 873)

Se não for possível visualizar corretamente os diacríticos acima, faça o download da fonte necessária aqui. Salve dentro do diretório C:\WINDOWS\FONTS. Atualize o windows explorer apertando a tecla F5. Atualize o navegador clicando em Atualizar (Refresh).